CONVIVÊNCIA

Vem, traga-me o rio, o barco, a canoa. Traga-me o chá das ervas plantadas no nosso quintal. Traga-me em suas mãos o sol brilhante, reluzente. Traga-me o sorriso de sua felicidade, traga-me o seu pensamento. Traga-me em suas mãos o perfume das flores do nosso jardim. Traga-me seus gestos libertos de disfarces. Traga-me o seu amanhã sem precisar esquecer o hoje. Traga-me o vento, o redemoinho, mas não alce voo em direção a outros mundos. Traga-me o céu, as estrelas, a lua. Traga-me suas gavetas, o pente quebrado, o espelho arredondado. Traga-me sua vida, vida vivida, vida sonhada. Traga-me o amanhã outonal, com suas folhas forrando o chão como lençóis com cheiro de terra, perfume doce emergindo do chão.  Vem, traga-me seu corpo com seu abraço, seu rosto transfigurado pelo gozo. Traga-me um livro com cheiro de suas mãos morenas. Traga-me o cheiro da cidade de pedra ou o cheiro da caatinga. Vem, traga-me suas fomes, seus sentimentos, traga-me seu passado que não quer passar… Traga-me seu presente para que não tenha medo do futuro. Vem traga-me seu choro que ficou preso na garganta. Traga-me seu olhar, sua boca, seus palavrões. Vem, traga-me seu corpo inteiro, sem disfarces ou traga-me os pedaços que sobraram de você. Vem, deixa-me imaginá-lo devagarzinho, não me deixe no abandono, preciso de você. Vem, peça ao vento que lhe empreste suas asas e traga-me o pouco que ainda não vivemos juntos!

Alda Alves Barbosa

 

4 pensamentos sobre “CONVIVÊNCIA

  1. Texto profundo e poético.É a vida a dois sem as máscaras da convivéncia.É o cotidiano poeticamente falado em prosa .

  2. Bom dia minha linda ! Depois dessa belezura toda que você escreveu eu acho que vou dessa vez para os seus braços para que eu sirva sempre de inspiração para que você não deixe nunca de escrever coisas lindas e maravilhosas para todos nós que te amamos e admiramos muito.
    Não deixe nunca que essa flor do cerrado perca seu perfume, sua forma e sua beleza. Mesmo que seja cultivada no quintal da casa ou no jardim da praça…..Seja sempre feliz….Mil beijos

    • Bom dia meu lindo,
      Meus braços sempre estiveram à sua espera, mas enquanto você não chega vou imaginando como será a minha vida com você, em seus braços, vivenciando a rotineira vida de uma cidade do noroeste do sertão mineiro. Resta saber se depois deste vivenciar todo,nós ainda nos surpreenderemos um ao outro. Mas como já lhe disse uma vez, se nos surpreendemos a nós mesmos, imagine à outras pessoas! E certamente não vou querer que minha fonte de sentimentos literários e pessoais escape dos meus braços. Cultivarei sim meu lindo, o perfume e a beleza deste cerrado, minha felicidade é este chão e seus abraços imaginados…
      Mil beijos

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s