Reconstrução

Este poema foi escrito por mim, arrebanhando as lembranças contadas por meu pai , tios e primos que estavam na noite em que a Fazenda Bálsamo de propriedade do meu avô Antonio Rodrigues Barbosa, foi invadida. Durante alguns dias a luta foi acirrada, depois minha avó abandonou a fazenda e veio morar na Faz. Capim Branco, da sogra dela, Camila Pinto Brochado. O Bálsamo nunca foi vendida,  apossaram dela os próprios parentes. Hoje, o INCRA comprou, e foi loteada.

Receba-me
Ó Bálsamo
E veja o que retirei
Do seu sepulcro abandonado,
Um filamento de cordas
De um violino,
Um estilhaço de um violão
E o canto triste do bem-te-vi.

Toma, eu não vim
Chorar sobre o seu chão,
Trago a alegria
Da família numerosa,
Vim te mostrar
Os medos se dissipando
Entre as serranias,
O gado no curral
Ocupando espaço
Na terra nua.

Vim trazer
Todas as gentes
Que lhe abandonaram
Numa madrugada
Distante do hoje
Onde o canto
Foi substituído
Pelo cheiro da pólvora,
O chão cru
Misturou-se a cor
Dos corações sangrados.

Vim trazer tua casa viva
Com suas portas e janelas abertas
Crianças brincantes na vida,
Beijando a terra
Na profundidade do amor.

Vim trazer
O despertar alegre
Da juventude nascente,
Vim trazer
O riacho silencioso
De águas sossegadas, amorosas,
Enfurecidas na noite
Em que em teu leito
Corpos rastejavam
Como répteis,
Carregando fuzis,
Avançando, devorando,
Plantando medo
Colhendo dor.

Vim tirar
As cinzas do teu chão
Colocar pedra sobre pedra,
Reconstruir o destruído,
Vim semear em teu chão
As esperanças sepultadas
Na noite do inferno dantesco.

Vim,
Trouxe em minhas mãos
As flores que restaram
Do cerrado para enfeitar
Os túmulos de quem viu
A vida fenecer.
No fogo das armas.

Acorda,
Ninguém pode
Arrancar- te a alma,
E com tantas cicatrizes
Não conseguiram matar
Em meu coração
A esperança gestada
Em meio a tanto ossos.

Acorda,
Trago-te
Novas vidas,
Vidas gestadas
No parentesco
Do medo!

Alda Alves Barbosa

2 pensamentos sobre “Reconstrução

  1. Alda,

    Belo poema.Como um bálsamo para alma ele realmente é reconstrução. Toda experiência pode ser uma poesia.

    Carlos

    • A vida , suas alegrias e seus percalços são poesias… Destas alternâncias é que construimos os poemas, porque poesia está na intensidade do olhar com que vemos o mundo. Nunca pensei que de uma catástrofe familiar, sem receio de estar exagerando, eu pudesse extrair do horror, o belo. Consegui porque me vi ali no lugar dos que estavam e, no momento que eu escrevia “via” meu pai relatando os acontecimentos detalhadamente. Fiz com leveza porque meu pai falava com tristeza. mas usava um vocabulário leve para descrever a situação. Dignidade é um bálsamo na vida de quem quer que seja, e por isto acho que ninguém tem o direito de tirá-la de nós.
      Um grande abraço
      Alda

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s