DESEJO

Minha boca
Ardentemente
Procura a tua
No desejo intenso
De reter o teu gosto
Em mim.
Em meu corpo
Prolongo
O meu anseio por ti
Derramando
Gotas de suor
Que te beija,
Que te deseja
Por inteiro.
Nossos cheiros se procuram
Na ânsia divina
Do encontro
De mãos,
De pele,
De fantasias.
Minha boca te encontra
Entre frestas…
Conheces as curvas
Do meu corpo,
Tens os meus pensamentos
Tens a mim
Como eu
Jamais me tive.

Alda Alves Barbosa

4 pensamentos sobre “DESEJO

  1. Alda, fico imaginando como você consegue dentro de você tanta palavra, tanto assunto, tanto verso, tanta prosa, tanto sentimento! Sentimento puro dá para perceber sim. Leve, de um ritmo que já vi em poucos poetas. Parabéns, te aplaudo, e como você fez em uma matéria sua: plaf, plaf, plaf.

    • Angela, seja bem-vinda ao nosso site. As palavras são reflexos de sentimentos ou de leituras intensivas. Não vem de repente, acontece a conta gotas, depois sim, quando menos se espera você está escrevendo com liberdade, sem muito pensar, tudo flui, o sentimento, o pensamento ,e a transposição deste dois para o papel ou o computador fazem a fusão na escrita. Obrigada pelas palavras de carinho e por lembrar das minhas matérias anteriores.
      Volte sempre.
      Com carinho

    • O que seria de nós pobre miseráveis chamados de humanos se não fosse o sonho, o arrepio da emoção, o abraço do outro, o colo, o desejo… Olha, presenteio-lhe com este poema, é seu, imagine que foi feito para você!
      Beijos.

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s