SER MÃE, DE REPENTE A SOLIDÃO?

Ser mãe é “padecer no paraíso”. Não consigo entender como alguém pode padecer num paraíso! Paraíso é lugar das delícias, como uma pessoa pode sofrer num lugar tão lúdico? É pode ser que haja outra forma de interpretar, sei que há, mas me recuso a dar outro sentido a esta forma de sentir. Padecer no paraíso! Esquisito..,
Penso que a maternidade é um ato solitário. Com o passar dos dias as pessoas já saciadas pelos glus-glus, e de imitar voz infantil vão diminuindo as visitas, retornam esporadicamente. A criança recém-nascida é um troféu que todos desejam pegar, acariciar, mas até pelo receio de incomodar, as visitas passam a escassear.
Mesmo que o parceiro tenha uma participação ativa, nunca entenderá a mudança de humor da mulher, a flacidez do corpo… E o sexo? Pouca vontade, ausência de querer, muita, mais muita dor de cabeça.
A vida muda, a responsabilidade que ela sempre teve com a sua própria vida, agora deverá ser repartida desigualmente entre o filho (a) , o companheiro e ela. Ela em último lugar, ela com a menor fatia de responsabilidade para com ela mesma. Ela que neste momento novo está necessitando de um colo, de um ombro, deverá ceder o seu para o descendente e o dependente dela (o filho e o pai).
Passa a ser vulnerável, preocupada demais. Uma saidinha rápida de vinte minutos, já está ligando para a babá para saber se neste pequeno espaço de tempo “o trem saiu dos trilhos”, e pede o relato do tudo que aconteceu nos instantes de sua escapada. O fantasma das suas ausências permeia a mente, o receio de ser proclamada a “mãe relapsa passa a persegui-la.
Ainda bem que tem um trabalho para pensar, para fazê-la desviar sua atenção daquele ser tão pequenino tão dependente dela!
Claro que é apenas uma fase. Passa logo, e não pode ser considerada desperdício de tempo ainda que pouco valorizada aos olhos dos outros. O filho (a) crescerá e descobrirá por si mesmo (a) as noites mal dormidas, as preocupações, as doações…
Não se preocupe mãe, tente distrair, estabeleça um tempinho para ir ao cinema ou vá respirar um arzinho gostoso da natureza em um parque.
Preservar o raciocínio, a confiança e manter o bom são fatores importantíssimos. Diante das intempéries jogue tudo para fora ,fale tudo que está lhe enervando, lance os venenos em cima do companheiro, dos familiares, só não vale guardar raiva, ela precisa ser verbalizada, exorcizada.
Ria, brinque, seja espontânea, isto liberta o estresse que está morando dentro de você.
Recomece a vaidade, fortaleça a auto-estima, compre perfumes para você e flores para a casa, as flores despertam a alegria.
Não abrace a rotina, pode sim haver uma mudança durante o passar das horas.
Não faça do seu lugar de amor o lugar de confinamento. Ninguém entenderá sua reclusão.
Quantas pessoas enfrentam uma situação semelhante? A amizade só consolida quando o outro sente necessidade da aproximação, da empatia, da identificação. Da mesma forma que os amores são seduzidos, assim são os amigos.
Tentar monopolizar sombreia a personalidade.
Li em algum lugar que “Viver para o filho não é bom: deve aprender a viver com ele.”

Alda Alves Barbosa

2 pensamentos sobre “SER MÃE, DE REPENTE A SOLIDÃO?

  1. Boa noite Alda
    É verdade, quando tive meus filhos tive todo este sentimento de solidão, a responsabilidade pesava, tinha medo de não dar conta de formar pessoas boas. Mas o tempo vai passando, e mãe é mãe,esposa é esposa, no final acabamos aos tropeços dando conta do recado.
    Deus te abençõe.

    • Eneida, escrevi não por experiência própria porque não sou mãe, mas por ouvir amigas se sentirem com receios de não darem conta de suprimir as necessidades dos filhos e do companheiro. Também sentem-se feias, incompreendidas, na verdade entram na solidão involuntária. Mas o tempo passa e logo as vejo dando conta do recado sim, e muito felizes.
      Obrigada

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s