APENAS UM…

Percebi muito tarde que não posso pedir-te nada… Mas posso amar-te sem trocas, sem direitos… Amo-te porque é bom amar-te, não preciso que me devolvas nada, não preciso que me devolvas amor. O coração é livre, ele alça voo em direção ao amor, e o teu coração não pousou no meu. Eu te escolhi, tu não me escolheste. Um carinho, apenas um roçar de pele despertará em meu ser um jeito de amar-te sem que meu coração reclame afeto. Apenas te quero… Apenas não me queres… Apenas… Tudo nos separa.
                                                                  Alda Alves Barbosa

4 pensamentos sobre “APENAS UM…

    • Oi Orlando, sabia que ia gostar… Como sabia, sinceramente não sei, mas acho que já vivemos tantas coisas, tantos afetos, tantos deesafetos… E também para responder aquela eterna pergunta: Quem nesta vida já não amou sem ser amado? Resposta óbvia. Gostou mais da segunda parte? Coincidentemente, eu também.
      Com muito carinho,

  1. Muito lindo !! Isto que é prova concreta de amor. Amar sem compromisso sem esperar retorno. O importante é estar amando…Beijos

    • Obrigada Gilson, a vida sem amor é árida, disfocada. Óbvio que quem ama deseja o retorno na mesma intensidade. Mas se chega as raias da impossibilidade ,ou a pessoa sofre e vai em busca de quem pode dar a ela reciprocidade, ou fica com o sentimento que a faz sofrer, mas que conforta, porque ainda tem capacidade de amar… Sentimento raro em nosso tempo onde apenas o prazer físico tem significados.
      Beijos

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s