EM NOSSO CHÃO, PRIMAVERA SEM FLORES, VERÃO SEM SOMBRAS…

Gesta dentro de mim um sonho. Sonho que nunca deixei de sonhar, porque necessito de alguém que faça o parto. Grávida há anos deste sonho me arrasto até a janela e sinto a proximidade da primavera. Faço então a eterna oração: Vem primavera, vem encher o nosso olhar da beleza das flores, transforma as folhas outonais em folhas primaveris, vem perfumar as nossas noites exalando o cheiro bom da natureza! Continuo grávida, meu andar pesado pelos anos de gravidez me leva de volta ao meu descansar eterno. Olho para minha enorme barriga e para os meus seios fartos  e sinto desejos de molhar as flores do meu chão com meu leite materno: sou mãe das flores e das árvores não plantadas! Gravidez psicológica!
Saio do sonho, entro no pesadelo do verão. Aqui, neste meu rincão, a estação é tão quente como o inferno de Dante. Onde foram plantadas as árvores para amenizar o calor? Asfalto, desmatamento, ausência de parques florestais, meu chão praticamente sem árvores… sem jardins, praças sem árvores, sem flores… Coqueiros? Unaí precisa de árvores frondosas como Ipês amarelos, Ipês de qualquer cor, árvores frutíferas! Aqui não se planta árvores, aqui não se planta flores, ao contrário fazemos  quase que cotidianamente o enterro delas. Morrem porque são derrubadas, decepadas, jardins são destruídos! Nestes lugares onde o belo estava plantado sacos de cimento são derramados, enquanto nossa gente vai sentindo o desfalecimento do calor que vem dos céus e emerge do chão do inferno dantesco.
Minha gravidez persiste. Vou arrastando, cantando pelas estradas do tempo, o hino suave, abraçando a terra úmida e a brisa cantante que balançam as folhas das árvores e embalam meus sonhos: cavemos a terra// plantemos nossa árvore//que amiga bondosa//ela aqui nos será.//Se um dia voltarmos//pedindo-lhe abrigo//suas flores//seus frutos//sua sombra dará.//O céu generoso//nos regue esta planta//o sol de dezembro//lhe dê seu calor.//A terra que é boa//lhe firme as raízes//e dêem as folhas// frescura e verdor…♫♪♫♪♫

ATENÇÃO SENHORES VEREADORES: Para não dizer que falei da ausência de flores e árvores em nosso chão, mas não envio soluções práticas, sugiro que apresentem uma proposta aos moradores da nossa terra: quem plantar uma árvore (muda doada pela prefeitura) e cuidar dela, terá um desconto no IPTU. A porcentagem discutida entre vocês que nós demos o nosso voto e confiamos a nossa cidade, nossa vida. Vamos arrumar o nosso chão. Cidade turística pode ser apenas uma Cidade limpa, cheia de flores, árvores, porque povo receptivo já é uma característica nossa. Onde há esta beleza, este aconchego, a procura turística é grande pela beleza, o clima fica mais saudável e nosso olhar descansa no belo.

Alda Alves Barbosa

10 pensamentos sobre “EM NOSSO CHÃO, PRIMAVERA SEM FLORES, VERÃO SEM SOMBRAS…

  1. Minha parenta ALDA o que você escreve é pura verdade. Aqui no bairro onde moro ,nova divinéia, na praça do correto ,tinha um ipê amarelo lindo, plantado pelos moradores do bairro a mais de 20 anos. Foi derrubado e no local colocou cimento dizendo que era para embelezar a praça. Parabéns Alda não podemos calar, infelizmente as autoridades de Unaí deixam a desejar.

  2. Olá Gilvar,
    Bom te ver de novo neste site. Ontem eu estive em um determinado lugar e comentando sobre o calor ele me disse que recebeu um telefonema de uma senhora avisando a ele que estavam querendo cortar as árvores que rodeiam a casa dela , se era para deixar.
    Ele disse que não,. Dá para imaginar de onde partiu a ordem para decepar as árvores?
    Verdade.
    Beijos e obrigada meu parente

  3. E não é? Verdinha no bolso, sol queimando a pele dos moradores, cidade sem flores, sem árvores, com mato, com falta de cumprimento das leis.Ninguém dorme tal o barulho nas noites unaienses. Estamos com falta… e estão em falta com a população!
    Faltas/ não me fazem faltas/estou cheias delas.
    Buenas
    com carinho

    • O problema Janaína, é que já estou ficando rouca! Conhece aquela frase “Eles têm ouvido de mercadores?” Então grito para o nada, para ninguém. Fingem que sou invísivel, muda… mas apenas fingem, sabem que eu existo e como existo! Prepare, final de setembro lançamento do meu livro de contos “Travessias do Tempo.” A história do povo Unaiense em contos. Beijos minha linda, obrigada pela sua linda visita.

  4. Olá minha linda ! É triste saber que em algum lugar deste país as autoridades que foram eleitas democraticamente pelo povo e que deveria deste povo cuidar, expedem ordem para a destruição do que mais o planeta necessita hoje que é a preservação do meio âmbiente, ignorando completamente o bem estar deste mesmo povo que os elegeu. Afinal pra que serve o voto ? Que democracia é esta onde o serviço militar é obrigatório e pessoas que querem servir a Pátria é dispensada da livre e espôntanea vontade de cumprir com este serviço, enquanto quem não gostaria de servir é escolhida de forma aleatória e arbitrária ? Afinal o que é o voto ? É uma ordem, uma vez que somos obrigados a comparecermos nas urnas mesmo contra a nossa vontade devido as consequências que sofremos quando não votamos. Enquanto os nossos políticos são pagos e muito bem pagos por qualquer sessão extra de serviço executado, nós que trabalhamos nas eleições não ganhamos sequer um cafézinho como consolo. Simplesmente somos intimados a prestar este serviço, e ,se não comparecermos, somos penalizados na forma da Lei. O que é o voto afinal ? Pra mim é a outorga de uma procuração para que essas pessoas possam tomar atitudee e decisões em nosso nome sem que possamos opinar se está certo ou errado. E quando cometem as barbaridades que estamos acostumados a ver nos noticiários todos os dias, nós que os colocamos lá não temos o poder de demiti-los como ocorre em qualquer empresa privada. Portando minha linda, não deixe nunca de reinvidicar as melhorias da sua cidade e faça apenas um alerta para aqueles que não cumprem com as obrigações para as quais foram nomeados como representante do povo: ANO QUE VEM TEM ELEIÇÃO. Então é a hora de demitir aqueles que não cumpriram de forma satisfatória com a obrigação para as quais foram eleitos……Um grande abraço

    • Olá meu lindo, o que mais eu poderia acrescentar depois do que você escreveu, descreveu e protestou? Só posso lhe dizer que concordo plenamente com tudo que você questionou: temos obrigações, nunca direitos. Nunca vou desistir da minha luta pelo meu chão. A minha luta não é pessoal, só quero que todos aqueles que estão no poder, a mim não interessa que seja, ou de qual partido pertence, só me interessa ver a minha cidade arborizada, com educação, saúde, habitação, empregos e muitas, muitas praças para os pequeninos brincarem e gente grande também. Obrigada por tuas palavras, pelos teus questionamentos a respeito do desrespeito dos políticos por nós que os elegemos. Será que só servimos para isto, para elegê-los? Parece que sim, não consigo ver de outra forma.
      Quero parabenizá-lo pela estrutura do texto. Muito bem feito. Meu lindo você é dez!
      Abraços

  5. Olá Alda Alves… Gostaria de saber se os versos descritos em seu texto: “cavemos a terra// plantemos nossa árvore//que amiga bondosa//ela aqui nos será.//Se um dia voltarmos//pedindo-lhe abrigo//suas flores//seus frutos//sua sombra dará.//O céu generoso//nos regue esta planta//o sol de dezembro//lhe dê seu calor.//A terra que é boa//lhe firme as raízes//e dêem as folhas// frescura e verdor…♫♪♫♪♫” são de sua autoria ou se fazem parte de um outro texto ou música, pois são versos muito bonitos e gostaria de usá-los em minha aula. Aguardo resposta ansiosa. Obrigada.

    • Olá Jessica,
      Fiquei bastante feliz em saber que estes versos que aprendi no curso primário é de interesse de uma professora hoje para ensinar seus alunos a preservar a nossa tão sofrida natureza! É isto, esta maravilha aprendi na minha infância, na escola. Quando escrevi aquela crônica esqueci do final e procurei ajuda junto aos meus colegas da época. Apenas uma, que ainda era professora na ativa, se lembrava. Estou à sua inteira disposição para lhe ensinar a música, isto se você morar aqui em Unaí, caso contrário tentarei conseguir alguém para fazer a partitura e enviar para você. A música é linda. Poderá fazer um coral… Não desanime, gosto muito de quem se interessa pela educação, pela cultura e pela conservação da natureza e isto quer dizer que tudo que você necessitar dentro do contexto cultural e eu puder ajudar, conte comigo.
      Abraços e obrigada por acessar este site. Sou suspeita para lhe dizer isto: ensine seus alunos poesia. A poesia sensibiliza as pessoas, desperta emoções boas, e a natureza… a Cecília Meireles que o diga.

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s