Cantinho Poético


Atelier

“Caipirinha vestida por poiret
A preguiça paulista reside nos teus olhos
Quem não viram Paris nem Piccadilly
Nem as exclamações dos homens
Em Sevilha
À tua passagem entre brincos
Locomotivas e bichos nacionais
Geometrizam as atmosferas nítidas
Congonhas descora sobre o pálio
Das procissões de Minas
A verdura no azul Klaxon
Cortada sobre a poeira vermelha
Arranha- céus
Fordes
Viadutos
Um cheiro de café
No silêncio emoldurado”

Oswaldo de Andrade para Tarsila Amara, publicado em ‘Pau Brasil’, em 1925.

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s