FRAGILIDADE

Temos a ilusão trágica de nos pertencermos. Atados à memória somos seres únicos, insubstituíveis, inseparáveis em nossas angústias e origens. Possuímos raízes profundas e bifurcadas, cada uma procurando seu caminho, mas unidas pela desalinhada convicção.
Diante do estranhamento, permanecemos paralisados, duas faces em branco à espera da pintura correta que nos deixe prosseguir. Perdemos nossas asas, mas ainda sabemos voar.

Alda Alves Barbosa

2 pensamentos sobre “FRAGILIDADE

  1. Apesar de sermos únicos, somos diferentes em nosssas angústias e nossas origens. Podemos pensar o mesmo pensamento, mas procuramos estradas diferentes para atingirmos nossos objetivos. Diante do medo nos paralisamos, mas prosseguimos colorindo as nossas faces em direção ao voo.
    Parabéns Alda, muito, muito verdadeiro e lindo!!!! bjs

    • Sim Lé, fomos feitos do mesmo barro, mas somos iguais nas diferenças. Nem nossas digitais, e olha quantos bilhões de pessoas somos são iguais. Portanto, a origem das nossas angústias, os nossos medos, podem até ser pelo mesmo motivo, mas a nossa forma de reagir difere totalmente de uma pessoa para outra. Somos diferentes sim, mas tão iguais…!
      Beijos minha amiga

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s