ESPERAS

A vida me olha, sorri para mim, mostra-me um sonho que não desisto de sonhar. Dentro dele o amor pulsa… Amor que me leva a plantar flores multicores, perfumes que me inebriam, que me faz desejar um corpo para o abraço. Esse amor me faz transitar entre um rio cristalino e um voo rumo às estrelas. Transito com cuidado, pois viaja comigo a ternura, o encantamento de nós… Tiro a roupa do medo, fico nua. Toda dor foi embora. Foi embora para o amor chegar com o brilho estelar em suas vestes, com raios de sol penetrando nele ou emergindo dele. O seu chegar é plácido, a minha certeza tem a volúpia da carne e a serenidade na alma. O meu amor está ali, não é fantasia; veio de um país mágico onde existem príncipes, princesas, fadas… O meu príncipe vai acendendo luzes dentro de meu corpo e de minha alma. Luzes de esperança, desempenho do amor. Iluminada, abro meu ser e derramo ternura em seu olhar. Mas as incertezas se insinuam… Amores vêm e vão. Partem para dentro de seus mundos e ali se refugiam. A solidão toma o corpo que antes era só desejo! Não, este amor é para todo o sempre, estaremos juntos sempre…sempre… sempre e lentamente vou acordando, O dia acorda também. Dentro de mim um sonho de amor morre. O encantamento dissipa, o vento leva a esperança, a ternura chora! Onde você está? Você habitante do meu jardim, você que já habitava em mim? Enveredou-se pelas cavernas das longas esperas!

ALDA ALVES BARBOSA

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s