II

A cidade de Monteiro Lobato foi cenário de uma história que até hoje encanta pela simplicidade rural. O sítio do Pica-Pau Amarelo ganhou nome e inspiração em terras lobatenses. Foi na Fazenda Buquira que o autor escreveu grandes obras como a fabulosa história do “Sítio do Pica- Pau Amarelo como uma casa branca no fundo de um grotão, que geograficamente tem as mesmas características que o sítio do município. No fundo do casarão existe um riacho de águas cristalinas onde nadam “peixinhos de olhos arregalados” e que o autor batiza de Reino das Águas Claras, uma de suas mais famosas obras. O sítio da cidade de Monteiro Lobato é administrado por Maria Lúcia Xavier, proprietária da fazenda que herdou de seu avô João Xavier Ribeiro. O casarão foi construído no ano de 1880, possui dezoito cômodos compostos por bibliotecas e mobília do século passado. Este sítio serviu de inspiração para as primeiras adaptações na TV Tupi em 1952.Além da herança literária que nos deixou, Monteiro Lobato marcou na vida intelectual do país com importantes frases, tais como: “Um país se faz com homens e livros”, “Quem mal lê, mal ouve, mal fala, mal vê”, “Assim como é de cedo que se torce o pepino, também é trabalhando a criança que se consegue boa safra de adultos”, quanta sabedoria!

Alda Alves Barbosa

Pesquisa: http://www.almanaque.folha.uol.com.br

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s