Unaí, a minha paixão brasileira

Acredito que nada na vida acontece por acaso. Quis o destino que, a meio de pesquisa virtual por colegas de escrita do lado de lá do Atlântico, me tivesse deparado com a excelsa figura da senhora Alda Alves Barbosa. De percurso literário relevante, e de cativante postura pessoal, este intercâmbio fez germinar em mim o interesse por um município mineiro que, paulatinamente, me vai cativando. Tal como declamam os filósofos, do nada, nada surge. Consequentemente, eu, um escritor português com um percurso literário onde o Brasil é escala constante vejo-me, de repente, assoberbado por uma zona geográfica em particular. Tenho de confessar que, ainda e sempre, serei um filho da cidade de Tomar (Portugal). Mas isso não me tem inibido de, inevitavelmente, me apaixonar por alguns lugares em particular. As razões para tal? Múltiplas. Em primeiro lugar por sentir que o destino ali me leva. Em segundo lugar, pelo facto de haver alguém que se torna o elo de ligação vital entre mim e o espaço em questão. E, em terceiro (e último) lugar, por sentir que a união é interesse mútuo. Ou seja, acreditando que a minha humilde pessoa pode dar, de si, algo à região para que, em termos intelectuais (e não materiais, algo que abomino), possa receber toda essa cultura que, na verdade, são aquilo que me move nesta vida. Um pouco contra a corrente, sem dúvida, mas acreditando, a cada momento, que o vil metal mais não é do que objecto de troca fútil na conquista do algo mais, e que apenas o conhecimento merece ser conquistado. Como tal, da pequena cidade portuguesa de Tomar, onde nasci, cresci e vivo, “viajei” para o Brasil há uns anos atrás. Sobre isso escrevi num pequeno texto, intitulado O meu Brasil – o qual, pelo menos do meu conhecimento, fez parte, pelo menos, de um livro escolar brasileiro (como representante da nova literatura portuguesa). Mais recentemente, “aportei” a Cidade Velha (Ribeira Grande de Santiago – Cabo Verde) onde recebi a mais importante honraria da minha vida, no caso, o título de Cidadão Honorário. E, agora, “chego” a Unaí, pelas mãos da minha colega Alda Alves Barbosa, figura local de prestígio e cujo nome literário já se inscreveu entre os maiores da cultura mineira. Se Unaí tem, como significação maior, “água preta” – termo com origem tupi – e, no seu seio, corre o famoso Rio Preto (belíssimo, por sinal) não queria, aqui, deixar de fazer um paralelismo com a minha Tomar, cujo rio Nabão é um dos seus ex libris estando, igualmente, na origem do topónimo local (apesar de muito discutido, crê-se que Nabanus era a forma como o Império Romano denominava a futura cidade tomarense). Se mais fosse necessário, Rio Preto e Rio Nabão poderiam ser tidos como fonte viva de ligação do escritor Pedro Silva a Unaí. Mas o certo é que se, de algum modo, o destino não costuma falhar, mesmo que por vezes possa demorar a cumprir o seu percurso previamente definido, continuo a acreditar que este município de Minas Gerais faz parte do meu percurso de vida. Apesar de ser historiador por formação académica, creio que, acima de tudo, é a literatura que aqui me traz. A história de Unaí é – conforme tenho vindo, a pouco e pouco, a aprender – muito interessante, com intensa ligação a toda a região mineira, feita de pessoas trabalhadoras, honestas e acolhedoras. Assim são os unainenses. A cultura local merece um estudo aprofundado, quiçá aí podendo beber um pouco da ancestral presença portuguesa. Mas é, sobretudo, a literatura que me fascina. Foi esse o ponto de partida da minha proposta de intercâmbio com Alda Alves Barbosa. E é esse o percurso que pretendo efectuar, numa troca de ideias culturais e literárias que, sem dúvida, permitirão que Unaí conheça melhor os meus escritos e que, aqui em Portugal, este vosso embaixador cultural conheço melhor a vossa história, literária e cultura. Tudo em nome da língua portuguesa e do abraço transatlântico que não hesito em considerar como crucial para a minha pessoa. Todos os unainenses estão convidados: resta saber do vosso eventual interesse. Já estendi a minha mão, aguardo agora a vossa.

Pedro Silva – Escritor Português

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s