CEM ANOS DE JORGE AMADO – ENTRE O SENSUAL E O COMUNISMO

Jorge Amado

Nesta sexta-feira, um dos maiores escritores brasileiros faria cem anos. Jorge Amado nasceu na Bahia em 10 de agosto de 1902 e morreu no dia 6 de agosto de 2001, quatro dias antes de fazer 82 anos. As obras de Jorge Amado ultrapassam as prateleiras dos livros Como herança, deixou 38 livros, publicados em 55 países e traduzidos para 49 idiomas. Até hoje eles servem de inspiração no teatro, na TV e no cinema.

Mulher sensual, o homem fogoso e infiel, o coronel malvado e o defensor dos pobres e injustiçados. Quem conhece a obra de Jorge Amado já sabe de cor os perfis psicológicos retratados pelo baiano que completaria 100 anos em 10 de agosto. Militante do Partido Comunista e com livros traduzidos em 48 idiomas e dialetos, o escritor é um dos maiores expoentes da literatura brasileira contemporânea.

Bahia e o sincretismo religioso, no qual catolicismo e candomblé convivem em harmonia, são contextos frequentemente retratados ao longo das obras, afirma o professor de literatura e autor do Sistema Anglo de Ensino, Mauro Soares Filho. Ele lembra que a valorização da religião africana também ocorreu quando Jorge Amado foi deputado federal pelo PC e criou a Lei da Liberdade Religiosa e de Culto – em vigor até hoje e que assegura o direito de exercer rituais de fé.

       Festa de Iemanjá na pra do rio vermelho Salvador – Bahia

Apesar da grande lista de personagens famosos, normalmente os perfis não têm grande densidade psicológica, defende o professor. “Em geral, eles são um tanto quanto esquemáticos, seguindo grandes arquétipos: a beata, o pai de família, o homem e a mulher sensuais”, explica.

Mesmo assim, sucessos como Gabriela, Cravo e Canela, Tieta do Agreste, Dona Flor e seus Dois Maridos, Tenda dos Milagres e Capitães da Areia asseguraram a fama do autor que, entre os dias 17 de abril e 22 de julho deste ano, foi homenageado na exposição “Jorge Amado e Universal”, no Museu da Língua Portuguesa de São Paulo, trabalho que estreará no Museu de Arte Moderna da Bahia, em Salvador, no dia de seu centenário.

Nenhum outro escritor influenciou tanto a imagem que os alemães têm do Brasil como o baiano Jorge Amado, com sua literatura de crítica às injustiças sociais e personagens sensuais e exóticos..

                                                                                                                  Oferenda para Iemanjá

A recepção internacional do trabalho de Jorge Amado teve a França como país europeu pioneiro, onde seus livros começaram a ser traduzidos já no fim dos anos 1930. Foi nesse país que o autor brasileiro viria a se exilar entre 1948 e 1950, ao ter seu mandato como deputado federal cassado quando o Partido Comunista Brasileiro voltou à ilegalidade.

O ativismo político e o contato com intelectuais estrangeiros de esquerda foram determinantes para a recepção e circulação da obra de Amado na Europa. É na Alemanha Oriental que surgem as primeiras traduções para a língua alemã, em 1950, com os romances Jubiabá e Mar morto, primeiramente traduzidos do francês.

“Na Alemanha Oriental, Jorge Amado era um dos autores estrangeiros mais importantes, com quase todos os livros traduzidos e depois relançados numa coleção de obras selecionadas pela editora Volk und Welt”, comenta o professor Marcel Vejmelka, da Universidade de Mainz, autor da monografia A obra de Jorge Amado nas Alemanhas Oriental e Ocidental: suas recepções e traduções.

Ao receber o Prêmio Stalin em 1951 (mais tarde renomeado Prêmio Internacional Lénin da Paz), Amado sedimentou sua carreira no Leste Europeu, passando a ser percebido e celebrado como um dos principais autores internacionais a denunciar as injustiças sociais do sistema econômico vigente.

CONSULTAS: noticias.terra.com.br

http://www.dw.de/dw

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s