Noite de “não poesia”

         Image

       Nenhum verso anoiteceu em mim. Nenhuma palavra sussurrou ao meu ouvido. Hoje é noite de ” não poesia “; noite de coração arrastado; de tristeza demais para caber neste corpo esquálido.

        Hoje é noite de querências doídas, de angústia atemporal sem versos para findar. Ah se um verso brotasse neste corpo sem espaço para alegria! Um verso apenas brotando entre pedras suadas, em algum caminho descontinuado… Ou apenas uma palavra  nascendo do parto de uma estrela que cai e a poesia se configuraria: Encantamento!

Alda Alves Barbosa

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s