Fotografuras de memórias íntimas

 

cronicas da dani
Nada falaram do que era pra ser dito. Ela não disse, ela não falou. Ele acomodou-se àquela situação como não houvesse o intenso peso de algo estranho no ar. Misteriosamente ela já havia decorado o barulho dos seus passos. As palavras não foram expurgadas da sua mente, saltavam porém de breves olhares que causavam calafrios quando arrebatavam a alma. Mais uma vez ela se calou. Fazia sentada  ao banco sobre o ceu azul, recortes de fotografias mentais de momentos que em sua mente prá lá de criativa, pareceram reais. Enquanto o tempo transcorria lentamente, dimensionava as reações dele como se fosse possível. Lacuna espaço-temporal… Ela agora morria de tédio ao ver suas figuras aos poucos se desfazerem em circunstâncias altamente previsíveis. O que a fazia tão singular era a vontade maluca de querer mesmo que momentaneamente, ser igual. Desajustamento na relação material entre as pessoas. Insistia em gritar no nada: “espaços vazios não me preenchem”. O perfume dele era mais volátil que sua ânsia de viver o não vivido. Tão volátil que a essa hora ela se sentia mais forte por ter que forçar a memória pra recordá-lo. De tudo o que restou foi o apreço a ninguém.  A vontade de não sentir, a imensa vontade de calar. O corpo no entanto, transborda com petulância por se sentir aprisionado. De tudo que se foi, e certamente algo importante se foi, restou a loucura, o devaneio: “E se ela chora num quarto de hotel?” Havia desilusão – apesar de nunca ter existido ilusão. Uma desilusão incompreendida com um quê de reticências e não de ponto final.
Pra sorte ou azar de ambos…
Danielle Rezende

2 pensamentos sobre “Fotografuras de memórias íntimas

  1. Dani, estou encantada com sua crônica. Vínculos que se perderam na ilusão da presença. A forma como você abordou a prisão do corpo na presença imaginada… O fim que não se deseja finalizar,; melhor as reticências… Sonhos e pesadelos nunca têm ponto final! É parte importante para que continuemos na vida! Beijos

  2. Devaneios e mais devaneios né Bibinha? Mentes criativas, onde irão? Principalmente, onde irá Bia a atriz??? Mais maluca que essa certamente tá pra nascer!!!! Ouça a música Beatriz da Ana Carolina…
    E onde chegará clarices e adélias e todas as outras mulheres rs!

    Saudades demaaaaaais, beijos

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s