Alma soturna

1554555_739338989421109_7811229999673413878_n

Minha alma calou. Não que a dor tenha passado…ou passou? Só sei que nada sinto; nem dor , nem amor. Não choro, não rio – O desassossego aquietou. Sossego resignado, silêncio sem brilho. Onde está a realidade? Não sei… Não sei… Vejo sombras. Sinto-as impedindo a entrado do sol deixando meus dias nulos.
Da janela entreaberta vejo o crepúsculo… Minh’alma quer adormecer diante dos mistérios das cores. Esforço inútil. Os sentimentos sepultos não desejam ressurreições

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s