Como vamos fazer sem água? Parte I

reservatorio-Jaguari-Sistema-Cantareira20111231-0019-size-598Mesmo com muita água doce disponível na maior parte das regiões brasileiras, os centros urbanos consomem cada vez mais, e o que é distribuído pode não ser suficiente.

Floresta não produz água, mas ajuda na sua regulação e mantém todo o sistema vivo em equilíbrio: a qualidade do ar, do solo e seus nutrientes, e a própria água depende das matas que protegem os mananciais. Quando se planta árvores, estas também consomem água, principalmente durante a fase de crescimento. Mas é a médio e a longo prazo que seus efeitos benéficos são percebidos e os resultados se manifestam localmente e não em escala macro. Esses fatores certamente dificultam as decisões políticas de se plantar ou proteger as florestas que ainda existem, pois os benefícios podem demorar mais para serem percebidos do que o tempo dos mandatos.

O sofisticado papel das florestas

nascentes
A floresta não retém a água da chuva, pois a maior parte passa por ela e cai sobre o solo, de onde as árvores tiram seu sustento. É o solo que age como uma esponja. Quando há árvores, a água das chuvas penetra no solo de maneira bem diferente de quando a vegetação foi suprimida. Na verdade, as florestas exalam água em sua transpiração, ou evapotranspiração. É aí que ajudam a preservar o sistema, pois retroalimentam o ambiente com a água que captam pelas suas raízes. E o mais fascinante é que cada espécie tem características distintas, não só na sua aparência ou na quantidade de sua evapotranspiração, mas também na profundidade em que as raízes buscam a água que necessitam para se manterem. Ou seja, o sistema funciona quando a natureza não foi interceptada de forma abrupta.
A floresta não retém a água da chuva, pois a maior parte passa por ela e cai sobre o solo, de onde as árvores tiram seu sustento. É o solo que age como uma esponja. Quando há árvores, a água das chuvas penetra no solo de maneira bem diferente de quando a vegetação foi suprimida. Na verdade, as florestas exalam água em sua transpiração, ou evapotranspiração. É aí que ajudam a preservar o sistema, pois retroalimentam o ambiente com a água que captam pelas suas raízes. E o mais fascinante é que cada espécie tem características distintas, não só na sua aparência ou na quantidade de sua evapotranspiração, mas também na profundidade em que as raízes buscam a água que necessitam para se manterem. Ou seja, o sistema funciona quando a natureza não foi interceptada de forma abrupta.

As árvores servem como filtros naturais no processo hidrológico, e seus efeitos são percebidos em conjunto, nas florestas, e não isoladamente. Existem variações e muito está relacionado a onde as matas se encontram. Por exemplo, em encostas, as florestas têm uma função especialmente importante, por evitam deslizamentos de terra e perda do solo fértil. Mas, a floresta ripária, aquela encontrada em torno de cursos d’água, nem sempre é fácil de ser recuperada quando destruída, por conta das adaptações das espécies arbóreas de períodos de cheias a de vazantes, que em muitas regiões varia bastante. O replantio dessas áreas exige técnica, paciência e persistência, o que a natureza tem de sobra, enquanto nós conhecemos apenas indícios do que é necessário, além é claro da falta de vontade política.

floresta-20130124194932Na natureza, quando uma árvore cai ou morre, abre lugar para outras que aguardavam o sol e o espaço para crescerem. Mas, quando o plantio, mesmo de árvores diferentes é simultâneo, as necessidades são similares e em grandes proporções. Mais cuidado ainda deve ser tomado com as monoculturas, que exigem o mesmo elemento concomitantemente e em grandes quantidades. Daí a importância de um manejo bem planejado, que pode reduzir impactos e prevenir desastres ambientais. O Prof. Ferraz chega a afirmar que as florestas ajudam na regulação hidrológica, mas em termos práticos, o manejo das áreas agrícolas pode ser mais eficiente para a gestão da água, já que hoje predominam na superfície do território brasileiro.

Consulta : http://www.oeco.org.br/suzana-padua/28568-agua-e-floresta-merecem-gestao-de-longo-prazo

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s