Fico com as interrogações

large
Além das montanhas, além do luar, vem com o vento numa cavalgada louca o teu pensamento. Eu o leio. Esqueci tão rapidamente quais eram os teus pensamentos! Acho que foi um canto suave, lento… um arco-íris de palavras soltas;. talvez um sonho a sonhar.

Não me lembro. Fico no talvez. Não gosto de certezas. Certezas têm sabor de fim. E por isso já não tenho certeza se não me lembro dos teus pensamentos… Li, não li,vi, não vi… Será que o vento trouxe mesmo os teus pensamentos? ou foi uma fantasia passageira, uma vontade excessiva de ti que inventei o teu pensar?

Nada sei. Prefiro não saber se sei ou não sei. E se… Não, escolho as interrogações das incertezas… Escolho os frutos das árvores das indagações, o não concreto.

A vida é assim: um derramamento de interrogações!

Alda Alves Barbosa

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s