cronicas-da-dani

10612622_660080717420888_7884633618318487629_nQuase todas as noites são assim! Estudar, trabalhar, rechear os dias de feitos, tornando-os constantemente atribulados. E então a noite chega e implode todos os pensamentos que são jogados pra depois. Uma saída aqui, uma bebida ali, a intenção é se distrair de uma realidade que cerca de todos os lados e rouba aquela risada espontânea e ingênua de quem por vida ou por sorte, consegue se esquivar dela. Nessas distrações, supostamente preencho os vazios. Supostamente parece que tudo ficou bem. Supostamente… A verdade é que todo mundo é só.

Com os olhos que vejo e com o coração que sinto ninguém mais o faz igual. ‘Cada coração é um universo ainda tem que bombear o sangue. ’ E como é doloroso o medo da incompreensão desses universos. Como é doloroso o medo de sucumbir no vazio. Distrair-se é relativamente fácil. Difícil é suportar, mesmo que um segundo, do pensamento implacável que o faz sentir incompleto, frágil.

Ainda há tanta estrada, tanta… E quem sabe numa dessas, a vida não surpreende? A gente dificilmente perde a esperança de ser surpreendido entre os milhares e milhares de universos que transladam por aí. Hoje não vesti roupas e sorrisos pra buscar distrações. Essa noite sou eu a realidade, a música, um clima tempestuoso e a incompreensão. Pra amanhã já está marcado! Vou vestir a roupa, o sorriso, a compreensão, não importa o clima. Entre distrações e realidades a vida segue…

Danielle Rezende

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s