Sombras

tumblr_mgs45e8jTo1rmsdkpo1_400
Acordei quando a tarde estava morrendo. Despi-me do véu, e o mundo descortinou-se diante do meu olhar. Descortinou-se? Não, apenas alguns farrapos de luz adentraram em meio às sombras que se erguiam.

E eu me abracei às sombras. Elas me ajudam na criação de vidas… . seres inteiros , seres metades. Invento o viver e o morrer… Invento vidas para que eu continue respirando. Criação eterna sem o selo da eternidade! Talvez seja apenas uma forma de aguardar o fim sem a angústia da espera!

Invento vidas para eu viver… Viver nas sombras para entregar-me à brandura, à rendição do faz-de-conta! Exíguos fantasmas! Joguetes das minhas vontades, dos meus quereres!

E da minha vida, o que fiz com ela? Sonhei demais… Sonhei de menos? Tudo ficou apenas em sonhos? Isto quer dizer que percorri estradas que não me levaram a lugar nenhum? Fui fiel ao nada!
Alvoreceu… As sombras se diluíram. Dentro de mim um desconfortável sentimento de abandono! Chegou o momento de morrer para ressuscitar quando as sombras retornarem!

… E criarei mais vidas!

Alda Alves Barbosa

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s