Mais um Outono

0,,38394203-EX,00
Mais um outono…
Sinto-o entre os dedos
numa rutilância fria
de abstrata nudez.

A minha alma geme…
Dor que o tempo me impinge
com badaladas descompassadas
de quem andou todas as
estradas e só me resta
os cansaços e o escuro
dos becos.

Perto, o inverno me
aguarda como pedras mortas.
E eu, passageira do tempo,
dos sucessivos segundos,
vou indo ao seu encontro
sem deixar continuidade

De mim…

Alda Alves Barbosa

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s