Nada sei…

421360_486479798091500_1763859444_n
O que sei da vida? O que sei de mim? Se nada sei sei da vida, como saber de mim? Passo a noite sem dormir à procura da poesia… Por que necessito ir em busca da poesia se a noite é quem escreve meus versos?

Ando esquecendo de mim… Não basta lembrar-me de mim para saber quem sou. Preciso ser. Ser o riacho, o fio d’água correndo entre as pedras, ser o canto, o recanto! Preciso ser a poesia de uma dança ritmada, de palavras suadas, costuradas em feixes de sonhos.

Mas não sou poeta… Não sei o que sou! Se eu fosse poeta certamente eu saberia! De mim sei apenas que gosto de voar!

Alda Alves Barbosa

2 pensamentos sobre “Nada sei…

  1. Como é bom ter a leveza da escrita, ser poeta, fantasiar, dar asas a imaginação. Vou procurar saber de mim também para tentar descobrir quem sou. A certeza que tenho é que existo. Se existo logo sou alguém…..Quem sabe sabendo mais da vida a eu possa descobrir quem sou…..

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s