Luares tristonhos

79828031

Ah, luares tristonhos
que despertam meus sonhos
sonhos adormecidos na
minha alma fria…
No meu olhar
um lago sombrio
águas quietas a murmurejarem
despertando com o luzir da lua
meus sonhos que já estão a boiar
no lago sombrio de águas quietas.
E as estrelas chamam o dia e
eu tento segurar a noite no
sepulcro dos meus sonhos
ao pé do lago sombrio,
ao pé do lago murmurante.

Alda Alves Barbosa – Fotografia: Eduardo Revoredo

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s