Legado

11870649_724616427642290_6437929564723155163_n
Hoje cultivo rituais silenciosos
Porque as palavras me traem.
Dentro de mim pesa a alma do mundo
e diante da fragilidade do meu corpo
dobro-me os joelhos e minhas feridas
ficam expostas. A dor multiplica-se.

Fui construída para a solidão?
Sinto-me como se um rebanho de ovelhas
tivesse me abandonado, deixando-me à
mercê da fome da alcateia.

Hoje estou aqui só, a esperar os lobos e a morte
num quarto cercado de livros que não possuem
respostas a nenhum questionamento meu.
E fico a pensar na minha insignificância humana
e de minha grandeza pequena, tão única, e que
acentuam a minha necessidade de submissão.

Insisto em permanecer! O chão é grande.

Alda Alves Barbosa

Sua opinião é importante para nós. Participe com um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s