Dia das Saudades

livroaberto-copy
Novamente o domingo…
Para quem tem saudades
Domingo é o dia das ausências
E eu que já tenho idade para o saudosismo
Fico na cama lendo
Escrevendo
Dormindo
Sentindo nostalgia…

O novo domingo já amanheceu…
Eu abraço o nada
Porque neste dia
O nada é tudo que eu tenho!
Quero de volta os domingos dos ontens
No teu colo
no teus braços
no teu corpo
na tua poesia!

Alda Alves Barbosa