Horas escuras

noite
Nas horas escuras a insônia é profunda como um novo universo harmonioso; e minha mente fica leve, clara, como se fosse um fio de água doce que vai abrindo passagem entre os espigões.E eu esqueço o ócio do dia e movimento-me entre as sombras e os ruídos desse novo mundo.

Deleito-me no jogo lúgubre nas sombras onde habitam fantasmas… e anjos?

Deleito-me cheia de nada, a noite é tudo.

Meu coração fala na mudez dos lábios, repetindo o gozo das frases néscias.

Ali, entre as sombras nada existe… Há sim, o pensamento tecendo sonhos!

Alda Alves Barbosa

Ilusão

    • 10500512_793502424027716_5865781513614267733_n

Tenho sonhos tristes… Ou não são apenas sonhos; sou triste. Desejo viver num país onde ser feliz é simplesmente ser feliz. Feliz sem motivos. Nascer e viver. Viver como se nasce, sem saber o porquê.
Alma vazia, sonho de quietude, silêncios. O mesmo curso do viver. Ser feliz é apenas ser: ser o acordar; agradecer a promessa do dia; aguardar o passar das horas; crer e descrer; algemar o choro, desalgemar o riso. Felicidade é deixar de ser… é cansar de ser.
Minha vida jaz nos jardins perfumados dos sonhos – Ilusão

Alda Alves Barbosa